Até 2030 todos os prédios da administração pública do Distrito Federal deverão usar apenas energia sustentável. A meta foi estabelecida pelo projeto de lei nº 1.143/2020, aprovado na Câmara Legislativa do DF. O autor do PL, deputado distrital Eduardo Pedrosa (PTC), afirma que a capital será a primeira cidade do Brasil a ter 100% dos prédios públicos utilizando energia limpa.

Eduardo diz que a iniciativa deverá gerar economia aos cofres públicos, além de gerar empregos no setor de energia. De acordo com o texto, em 2022, 25% da energia consumida pelos órgãos públicos deverão ser de fontes sustentáveis; em 2026, 50%; em 2028, 75%; e em 2030, 100%.

O PL também estabelece metas para geração de energia nos prédios públicos. “O espaço dos jardins e terraços deverão reservar até 2030, 40% da área para geração de energia renovável’, explica o autor do PL. A Câmara Legislativa é pioneira no uso dessa tecnologia, 10% do consumo da Casa é de energia fotovoltaica. O PL agora precisa ser sancionado pelo Governador.