Fernando Frazão/ Agência Brasil

Após uma solicitação do deputado distrital, Eduardo Pedrosa (PTC), o Governo do Distrito Federal incluiu o setor de beleza e estética no grupo que terá direito a parcelar o  Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e da Taxa de Limpeza Pública (TLP). Os salões de beleza também foram muito impactados pelas medidas de restrição impostas pela pandemia de Covid-19.  “A maioria desses empresários estão em uma situação muito difícil, essa é uma forma de ajudar a manterem o negócio funcionando”, afirmou o parlamentar.

O novo calendário prevê o parcelamento dos impostos, em 12 vezes, até novembro de 2022. O vencimento seria cobrado em maio.  O decreto foi publicado no Diário Oficial, no dia 08 de abril.